Uma visão geral do Marxismo

O Marxismo é uma doutrina socialista que inclui a teoria política socialista de Karl Marx e Friederich Engels esboçada em O Manifesto Comunista publicado em 1848, os dois volumes de O Capital, de Marx, .publicados em 1867 e 1895, e um enorme conjunto de interpretações feitas por diversos autores. Basta olhar para as datas dessas três publicações para constatar que houve um enorme intervalo entre as mesmas. Tais intervalos acomodam gerações diferentes do público alvo de Marx e Engels, no caso os trabalhadores. A mensagem foi transmitida às colherinhas: O Manifesto Comunista foi só um esboço grosseiro do Marxismo.

O primeiro volume de O Capital cujo subtítulo é Uma Crítica da Economia Política, introduziu o termo capitalismo e o apontou como sendo o bode expiatório das injustiças sociais. A condenação de Marx acirrou os ânimos das lideranças dos trabalhadores e de todos que haviam se convertido pelo Manifesto Comunista. Marx ainda não havia dado nenhum pormenor relevante sobre a sua teoria política, que viria no segundo volume, mas mesmo assim seus seguidores começaram a publicar artigos sobre o assunto.

O Marxismo já havia se espalhado por toda a Europa quando o segundo volume de O Capital foi publicado em 1895. O Papa Leão XIII, cujo papado se entendeu de 1878 a 1903, expressou a sua preocupação com a enorme aceitação do Marxismo entre os intelectuais europeus na encíclica Aeterni Patris de 1879 na qual execrou “aqueles princípios da nova ordem que são bem conhecidos por serem perigosos à ordem pacífica das coisas e à segurança pública”, afirmando que as suas noções seculares de progresso eram corrosivas e indefensáveis. Mais tarde, ao perceber a enorme atração da classe trabalhadora pelo socialismo, Leão XIII escreveu a encíclica contemporizadora Rerum Novarum, que advertia aos trabalhadores cristãos a que unissem suas forças para repelir aquelas associações que fossem injustas e intolerantes, formando as suas próprias associações e rejeitando a militância revolucionária, pois “é do interesse da comunidade bem como do indivíduo, que a paz e a boa ordem sejam mantidos; que tudo seja conduzido de acordo com as leis de Deus e as da natureza”. Na mesma encíclica o papa reafirma também o direito à propriedade: “O direito de possuir bens privados deriva da natureza, e não do homem; e o Estado tem o direito de controlar o seu uso no interesse apenas do bem público, mas de nenhuma forma absorvê-lo totalmente”.

O cerne da teoria socialista de Marx somente foi divulgada no segundo volume de O Capital, intitulado O Processo de Circulação do Capital, que saiu 47 anos depois do Manifesto Manifesto Comunista e 28 anos após o primeiro volume. Além da demora da publicação do segundo volume de Marx, outro problema do desenvolvimento do Marxismo foi o fato de O Capital haver sido publicado originalmente em alemão. Até sair a tradução de O Capital para o inglês e o francês, as duas línguas mais faladas em todo o mundo, todos os intérpretes iniciais de Marx eram falantes de alemão, enquanto a maior parte dos convertidos do Marxismo se encontravam fora da Alemanha.
Em adição aos problemas citados, Marx cometeu erros de lógica na sua teoria, ao reunir fatos isolados, especular as suas causas e emitir um julgamento altamente parcial. Um juiz mais sábio teria atribuído as más condições dos trabalhadores a problemas de dentição que seriam eventualmente sobrepujados, uma vez que a indústria era um fenômeno novo no mundo. Os intérpretes de Marx se enganaram em diversos pontos e o movimento laboral absorveu todos esses erros e cometeu outros.

Com os problemas acima descritos, era impossível criar uma teoria sociológica séria em torno das ideias de Marx. O Marxismo tornou-se uma doutrina ideológica perigosa não só pela enorme apelação da sua promessa de uma sociedade perfeita mas também por tolerar o uso da violência como meio para chegar à mesma. É fato inquestionável que a maior parte dos conflitos mundiais que se desenrolaram durante o século vinte foram causados pelo Marxismo.


Jo Pires-O’Brien é a editora de PortVitoria: http://www.portvitoria.com – revista eletrônica dedicada às comunidades falantes de português e espanhol de todo o mundo.

Anúncios