POSDR – O partido dividido

O POSDR, ou Partido Operário Social-Democrata, foi criado em 1898, em Zurique, por um grupo de socialistas russos exilados. A ideia era unificar os diversos grupos de socialistas que competiam entre si em torno do manifesto de conclamar a classe dos trabalhadores para a revolução contra a monarquia Romanov, visando o estabelecimento de uma república democrática. O mesmo grupo que fundou o POSDR fundou o jornal do partido, Iskra (A Centelha), inicialmente com sede em Munique, cuja primeira edição saiu em dezembro de 1898. Lênin (Vladimir Iilitch) fez parte desse grupo, juntamente com Georg Plekanov, Pavel Axelrod, Vera Zasulich, Julius Martov e Aleksandr Potresov. Lênin era o líder maior do partido. Plekanov, considerado o intérprete mais fiel de Marx, ficou encarregado do Iskra.

O POSDR mal começara a existir quando começaram os desentendimentos entre os seus líderes. O primeiro desentendimento foi sob quem iria comandar o Iskra. Lênin queria que todo o grupo ficasse encarregado, mas teve que engolir a nomeação de Plekanov. Uma série de pequenos desentendimentos ocorreram quando membros do grupo editorial não aceitavam alguma coisa que Plekanov havia escrito. O grande problema era que Plekanov ainda preservava uma boa dose de racionalidade, enquanto que a obsessão revolucionária dos demais havia desalojado as deles.

Plekanov tentou controlar o movimento revolucionário na esperança de impedir que a revolução dos trabalhadores viesse a repetisse os mesmos erros dos revolucionários franceses. Lênin e os demais tinham outras ideias. Lênin trocou interpretação de Marx de Plekanov pela de Petr Tkachev, cujo determinismo histórico era ainda mais forte do que o de Marx. Tkachev era também associado a terroristas e instigava a violência como meio de chegar ao objetivo final. Em 1903, ocorreu a ruptura entre Lênin e Plekhanov. Na esperança de salvar o POSDR, duas facções do partido foram oficialmente reconhecidas: a facção menchevista, dos seguidores de Plekanov – a minoritária, e a facção bolchevista, dos seguidores de Lênin – a majoritária.

Apesar do racha do POSDR, Plekhanov continuou no comando do Iskra. Aos trancos e barrancos o POSDR foi sobrevivendo. A entrada da Rússia na Primeira Guerra Mundial fez com que Plekhanov parasse de promover a revolução dos trabalhadores no Iskra. As atrocidades da Primeira Guerra e o sentimento patriota possivelmente o convenceram a tomar essa atitude. Numa editorial que escreveu durante a Primeira Guerra, Plekhanov previu que caso algum grupo de insurgentes viesse a derrubar o governo do Czar, tudo o que conseguiriam seria trocar um governo autoritário por outro, e com a possibilidade de recriar o Reino do Terror ocorrido logo após a Revolução Francesa.

Lênin não concordou com o editorial acima mencionado de Plekhanov, mas se esquivou a apresentar uma réplica. O país de Lênin não era a sociedade real, a Rússia, que naquele momento estava em guerra, mas a ‘sociedade de prancheta’ imaginada por Marx. Por esse motivo Lênin não só torceu pela vitória dos alemães mas também desejou uma guerra civil espalhada por toda a Europa, pois achava que isso iria favorecer a revolução dos trabalhadores.

O POSDR com as suas conflitantes alas majoritária e minoritária é mais um exemplo da história onde a razão é vencida pelo barbarismo simplesmente por ter poucos defensores. Apenas Plekanov, o líder da minoria, manteve uma atitude racional, caracterizada pela abertura a argumentos e à mudanças de situação. O fato de que apenas uma minoria foi capaz de absorver o racionalismo de Plekanov mostra que nenhuma democracia pode prescindir da educação.


Jo Pires-O’Brien é a editora de PortVitoria: www.portvitoria.com – revista eletrônica dedicada às comunidades falantes de português e espanhol de todo o mundo.

xxxx
Check out PortVitoria, a biannual digital magazine of current affairs, culture and politics centered on the Iberian culture and its diaspora.

PortVitoria offers informed opinion on topics of interest to the Luso-Hispanic world. Its content appears in Portuguese, Spanish &/or English.

Help PortVitoria to continue by putting a link to it in your blog or Facebook account.

Anúncios

Um comentário sobre “POSDR – O partido dividido

  1. Cara professora, gostaria que a sra. falasse também sobre: As Armadilhas do Liberalismo. Espero também que descorra eloquentemente também sobre o “racionalismo e democracia” no Capitalismo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s