As revoluções de fevereiro e de outubro de 1917

Ao contrário do que muita gente pressupõe, a Revolução Russa de fevereiro de 1917 não foi feita pelo bolcheviques. Na antevéspera da Revolução de Fevereiro, a Rússia estava sofrendo uma terrível falta de alimentos e o governo do Czar Nicolau II, enfraquecido devido à Segunda Guerra, não conseguiu conter a série de insurreições e greves pipocaram em todo o país. A situação era pior em Petrograd onde o povo enfurecido começou a saquear armazéns e padarias. Em 27 de fevereiro o Governo Provisório foi formado. No dia 2 de março o Czar procurou mudar o curso dos acontecimentos abdicando em favor do seu irmão Miguel, mas não conseguiu.

O Partido Operário Social-Democrata –POSDR- aguardava há anos uma oportunidade de tomar o poder, mas isso não foi possível em fevereiro de 1917 pois Lênin e outros líderes revolucionários ainda se encontravam no exílio. Assim que souberam que a monarquia havia sido derrubada eles retornaram a Petrograd e começaram a tramar o modo de derrubar o Governo Provisório.

Em outubro Lênin fêz a sua famosa Revolução de Outubro, também conhecida como Revolução Bolchevista, designação da ala majoritária do POSDR, que teve uma participação mais atuante. Quando Lênin montou o novo governo ele deixou de lado os mencheviques por julgar que eles não tinham o espírito revolucionário necessário. E foi assim que poucos meses depois da Revolução de Outubro a estrutura do novo estado se cristalizou em torno de um só partido – o Partido Comunista – e um poder judiciário altamente politizado, com o Estado totalitário controlador da economia e sa própria sociedade. Em 1918, em plena Guerra Civil, Lênin mandou executar o ex-Czar Nicolau II e toda a sua família. A Revolução de Outubro não tinha o apoio da população e para obtê-lo criou uma poderosa e altamente nacionalista máquina de propaganda.


Jo Pires-O’Brien é a editora de PortVitoria: www.portvitoria.com – revista eletrônica dedicada às comunidades falantes de português e espanhol de todo o mundo.

***

Check out PortVitoria, a biannual digital magazine of current affairs, culture and politics centered on the Iberian culture and its diaspora.

PortVitoria offers informed opinion on topics of interest to the Luso-Hispanic world. Its content appears in Portuguese, Spanish &/or English.

Help PortVitoria to continue by putting a link to it in your blog or Facebook account.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s