Os intérpretes russos de Marx

Como O Capital foi publicado inicialmente em alemão, os primeiros intérpretes de Marx eram indivíduos que falavam o alemão como primeira ou segunda língua. Os que tinham essa facilidade e leram O Capital sabiam que para Marx a revolução socialista adviria de uma sociedade industrializada e com significativa força de trabalho oriunda da indústria, como a Alemanha ou da Inglaterra.

Georgi Plekhanov (1857-1918) foi o único intérprete russo de Marx que insistiu que a Rússia, por ter uma economia essencialmente agrária, não era a sociedade a que Marx havia se referido. Quando era um jovem universitário Plekhanov se envolveu com o Partido da Determinação do Povo (Narodnaia Volia) do qual ele posteriormente se afastou por discordar de suas práticas terroristas. Apesar disto, Plekhanov entrou para a lista de procurados da polícia do Czar, Okhanara, e em 1880 ele se refugiou na Suíça. De sua base em Genebra, Plekhanov retraduziu O Manifesto Comunista para o russo, corrigindo a tradução existente, que havia sido feita pelo anarquista Bakunin. Ele também ajudou a fundar o ‘Grupo de Emancipação do Trabalho’, a primeira organização voltada a divulgar o Marxismo na língua russa.

O Marxismo refere-se ao conjunto das interpretações de Marx, certas ou erradas. A maioria dos intérpretes de Marx deram interpretações inteiramente casuísticas às suas ideias. Peter Tkachev (1844-88), um projetista de armas, defendia a tese de que o Marxismo era perfeitamente adaptável à sociedade essencialmente agrária da Rússia. Outra opinião parecida era a de Vera Zasulich (1849-1919), líder dos socialistas agrários, para quem os trabalhadores da sociedade agrária da Rússia poderia tomar o lugar dos trabalhadores da indústria numa revolução socialista. Joseph Stalin (1879-1953), por sua vez, forçou os dados estatísticos disponíveis para afirmar que a economia da Rússia não era agrária mas sim pré-capitalista e portanto adequada à revolução Marxista.

As interpretações mais fiéis de Marx foram consistentemente vencidas. Aquelas que eram favoráveis à causa da revolução na Rússia foram as que ganharam a preferência da maioria dos líderes dos trabalhadores que incluía Wladimir Lênin e Joseph Stálin.


Jo Pires-O’Brien é a editora de PortVitoria: www.portvitoria.com – revista eletrônica dedicada às comunidades falantes de português e espanhol de todo o mundo.

***

Check out PortVitoria, a biannual digital magazine of current affairs, culture and politics centered on the Iberian culture and its diaspora.

PortVitoria offers informed opinion on topics of interest to the Luso-Hispanic world. Its content appears in Portuguese, Spanish &/or English.

Help PortVitoria to continue by putting a link to it in your blog or Facebook account.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s